Expressão Corporal – Linguagem e Contextos Educativos na Infância

Esse semestre estou trabalhando com a disciplina de Seminário Integrador VI – Linguagem e Contextos Educativos na Infância. A disciplina tem a proposta de integrar os saberes trabalhados por todas as disciplinas do 6º semestre do Curso de Pedagogia EAD/UFSM/EAD.

Normalmente as atividades são desenvolvidas de forma escrita, com fóruns de discussão, resumos, mapas conceituais… Dificilmente vemos ou ouvimos nossos alunos da EAD apresentando um trabalho. Dessa realidade surgiu a ideia de trabalhar com vídeos.

Uma das atividades dessa disciplina foi a criação ou adaptação de uma história infantil que envolvesse a participação das crianças, realizando movimentos corporais.

Disponibilizei um exemplo de atividade que realizei com os meus alunos do 4º ano do Ensino Fundamental, na Escola Municipal São Carlos em Santa Maria/RS, que você pode ver aqui!

O resultado do trabalho foi incrível, eu as tutoras a distância da disciplina, a Profª. Camila Fleck e a Profª. Martieli Rodrigues, ficamos muito orgulhosas com o resultado.

A atividade demandou muito esforço de todos. A gravação dos vídeos, o compartilhamento no ambiente, o envolvimento de amigos, da família, a autorização de uso da imagem das crianças que foram filmadas, todos esses elementos que tornaram essa atividade tão significativa.

Pra mim esta sendo uma experiência nova ver os alunos da EAD apresentando um trabalho!

Você pode assistir algumas das atividades a seguir:

Atividade realizada com alunos da Pré-escola Nível 1 e 2.
Alunas: Greice P. Moreira e Luisa Santos
Polo de Sobradinho

Atividade realizada com uma turma do Pré-A na cidade de Sobradinho.
Alunas: Carine Cembrani, Mailis Lisboa, Maria Fátima da Silva Fernandes, Maria Beatriz Hanzel e Claudete Puntel Ferreira.
Polo de Sobradinho

História: Os Três Porquinhos
Acadêmicas: Samara de Moura Krüger e Soeli Tolfo
Polo de Palmeira das Missões

 

Contribuições de alguns pensadores sociais brasileiros #sociologia

florestan-fernandes

Florestan Fernandes

Vídeo: Roda Viva – Florestan Fernandes
Documentário: Pensadores da Realidade Brasileira

Artigos:
FERNANDES, Florestan. A ciência aplicada e a educação como fatores de mudança cultural provocada. Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos, v. 86, n. 212, 2007.
SAVIANI, Dermeval. Florestan Fernandes e a educação. Estudos Avançados, v. 10, n. 26, p. 71-87, 1996.
FREITAG, Barbara. Florestan Fernandes revisited. Estudos Avançados, v. 19, n. 55, p. 229-243, 2005.

Documentário: Pensadores da Realidade Brasileira

Livros:
FERNANDES, FLORESTAN. A função social da guerra na sociedade Tupinambá. – 3. ed. – São Paulo : Globo, 2006.
FERNANDES, Florestan. O negro no mundo dos brancos. Global Editora e Distribuidora Ltda, 2015.
FERNANDES, Florestan. Mudanças sociais no Brasil. Global Editora e Distribuidora Ltda, 2015.

darcy-ribeiro-retrato.jpg

Darcy Ribeiro

Vídeo: Roda Viva Darcy Ribeiro

Artigos:
RIBEIRO, Darcy. Sobre o óbvio. Encontros com a civilização brasileira, v. 1, p. 9-22, 1978.
RIBEIRO, Darcy. A universidade necessária. Em Aberto, v. 1, n. 10, 2011.
BOMENY, Helena. A escola no Brasil de Darcy Ribeiro. Em Aberto, v. 21, n. 80, 2009.

Livros:
RIBEIRO, Darcy. O povo brasileiro: a formação e o sentido do Brasil. Global Editora e Distribuidora Ltda, 2015.
RIBEIRO, Darcy. Maíra. Global Editora e Distribuidora Ltda, 2015.
RIBEIRO, Darcy. Confissões. São Paulo: Companhia das Letras, 1997.

 

images.jpeg

Gilberto Velho

Vídeo: Entrevista com o professor Gilberto Velho

Artigos:
VELHO, Gilberto. Estilo de vida urbano e modernidade. Revista Estudos Históricos, v. 8, n. 16, p. 227-234, 1995.
VELHO, Gilberto. Individualismo, anonimato e violência na metrópole. Horizontes antropológicos, v. 6, n. 13, p. 15-29, 2000.
VELHO, Gilberto. O desafio da violência. Estudos Avançados, v. 14, n. 39, p. 56-60, 2000.

Livros:
VELHO, Gilberto. A utopia urbana: um estudo de antropologia social. Zahar, 1989.
VELHO, Gilberto. Arte e sociedade: ensaios de sociologia da arte. Zahar Editores, 1977.

110_3031-freyre1.gif

Gilberto Freyre

Vídeo: Gilberto Freyre – O que é o Brasil?

Artigos:
FREYRE, Gilberto. O indígena na formação da família brasileira. ______. Casa-grande & senzala: formação da família brasileira sob o regime da economia patriarcal, v. 50, 2005.
VELHO, Gilberto. Gilberto Freyre: trajetória e singularidade. Sociologia, problemas e praticas, n. 58, p. 11-21, 2008.
SOUZA, Jessé. Gilberto Freyre e a singularidade cultural brasileira. Tempo social, v. 12, n. 1, p. 69-100, 2000.
MEUCCI, Simone. Gilberto Freyre e a sociologia no Brasil: da sistematização à constituição do campo científico.Tese. UNICAMP. 2006.
DE REZENDE, Maria Jose. A democracia em Gilberto Freyre e Sérgio Buarque de Holanda. Plural (São Paulo. Online), v. 3, p. 14-48, 1996.

Livros:
FREYRE, Gilberto. Assombrações do Recife velho. Global Editora e Distribuidora Ltda, 2015.
FREYRE, Gilberto. Tempo morto e outros tempos: Trechos de um diário de adolescência e primeira mocidade-1915-1930. Global Editora e Distribuidora Ltda, 2015.
FREYRE, Gilberto. Ordem e progresso. Global Editora e Distribuidora Ltda, 2015.
FREYRE, Gilberto. Casa-grande & senzala: formação da família brasileira sob o regime da economica patriarcal. J. Olympio, 1933.

 

sergiob.jpg

Sérgio Buarque de Holanda

Vídeo: Raizes do Brasil – Parte 1

Raízes do Brasil – Parte 2

Artigos:
HOLANDA, Sérgio Buarque de. O lado oposto e outros lados. Revista do Brasil, p. 9-10, 1926.
MATOS, Júlia Silveira. Tradição e modernidade na obra de Sérgio Buarque de Holanda. 2005.
SANCHES, Rodrigo Ruiz. A questão da democracia em Raízes do Brasil de Sérgio Buarque de Holanda. 2010.

Livros:
HOLANDA, Sérgio Buarque de. Raízes do Brasil. São Paulo: Companhia das Letras, v. 26, 1984.
HOLANDA, Sérgio Buarque de. Monções e Capítulos de expansão paulista. Editora Companhia das Letras, 2014.
HOLANDA, Sérgio Buarque de. O homem cordial. Editora Companhia das Letras, 2012.

Artigos sobre Netnografia, Etnografia Virtual e Autonetnografia

autonetnografia

AMARAL, Adriana. Autonetnografia e inserção online: o papel do pesquisador-insider nas práticas comunicacionais das subculturas da Web. Fronteiras-estudos midiáticos, v. 11, n. 1, p. 14-24, 2009. Disponível em: http://revistas.unisinos.br/index.php/fronteiras/article/view/5037. Acesso em: 03 de mar. De 2015.

BRAGA, A. Etnografia segundo Christine Hine: abordagem naturalista para ambientes digitais. Revista da Associação Nacional dos Programas de Pós-Graduação em Comunicação | E-compós, v. 15, n. 3, set./dez.2012. Disponível em: http://www.compos.org.br/seer/index.php/e-compos/article/viewFile/856/638. Acesso em: 03 de mar. De 2015.

CAMPANELLA, Bruno. Por uma etnografia para a internet: transformações e novos desafios. MATRIZes, v. 9, n. 2, p. 167-174, 2015. Disponível em: http://www.matrizes.usp.br/index.php/matrizes/article/view/705. Acesso em: 03 de mar. De 2015.

ESPINOSA, H. 2007. Intersticios de sociabilidad: una auto-etnografía del consumo de TIC. Athenea Digital. Disponível em: atheneadigital.net/article/view/448/374. Acesso em: 03 de mar. De 2015.

GUTIERREZ, Suzana. Professores Conectados: trabalho e educação nos espaços públicos em rede. 2010. 277 f. Tese (Doutorado em Educação). Programa de Pós-Graduação em Educação da Faculdade de Educação, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2010. Disponível em: http://www.lume.ufrgs.br/handle/10183/28792. Acesso em: 03 de mar. De 2015.

HINE, Christine. Etnografía virtual. Barcelona: Editorial UOC. Colección Nuevas Tecnologías y Sociedad. 2004. Disponível em: www.uoc.edu/dt/esp/hine0604/hine0604.pdf. Acesso em: 03 de mar. De 2015.

KOZINETS, Robert V. Netnografia: realizando pesquisa etnográfica online. Penso Editora, 2014. Disponível em partes no Google Books.

POLIVANOV, Beatriz Brandão. Etnografia virtual, netnografia ou apenas etnografia? Implicações dos conceitos. Esferas, v. 1, n. 3, 2014. Disponpivel em: http://portalrevistas.ucb.br/index.php/esf/article/view/4621. Acesso em: 03 de mar. De 2015.

FRAGOSO, Suely ; RECUERO, Raquel ; AMARAL, Adriana . Métodos de pesquisa para Internet. 1. ed. Porto Alegre: Sulina, 2011.

metodos e tecnicas de pesquisa na internet

WALL, S. 2006. An autoethnography on learning about auto-ethnography. International Journal of Qualitative Methods, 5(2). Disponível em: http://www.ualberta.ca/~iiqm/backissues/5_2/pdf/wall.pdf. Acesso em: 03 de mar. De 2015.

Sobre formação de professores: Interdisciplinaridade e Tecnologia

Participei da formação pedagógica da Escola Estadual Educação Básica Padre Pedro Marcelino Copetti em Ivorá/RS.

Trabalhar com formação de professores sempre me faz muito bem, sempre aprendo muito em cada escola que vou… Nessa em especial fui muito bem acolhida pelo grupo de professores, que participaram da proposta de trabalho compartilhando com o grupo suas ideias e atividades realizadas.

Falar sobre tecnologias na educação é sempre um desafio, um cenário em constante mudança, uma distância entre os discursos dos livros e dos relatos que ganham destaque e as condições materiais das escolas, tempo para um bom planejamento e um trabalho interdisciplinar que as vezes não é suficiente.

Ainda assim, acredito que é possível fazer um trabalho de mobilize e integre estudantes e professores em projetos autorais, fotografias, videos, blogues, narrativas…

Alguns temas trabalhados na formação:

muUEAvcy kpEAv32E kxTQOZ0T 4ByExfCl

E ao final da formação ganhei essa lindeza de livro “Memórias e identidade de um povo”, resultado de três anos de estudos e pesquisa realizado por duas turmas do Ensino Médio Politécnico da Escola.

vpOLf+vx MzrHqt00

“Escrever marca o vivido e sonha o viver. Recupera sua palavra. Toma posse efetiva do seu fazer. Ao escrever o vivido, ele nomeia a experiência e, ao nomeá-la, inscreve-a no circuito da história.” (OSTETTO, 2012, p, 32).

Sobre Martha Nussbaum

Martha Craven Nussbaum é uma filosofa estadunidense que escreve sobre ética, feminismo, justiça social.

Documenrário sobre o belo e a consolação:

Artigos em Portugues:

NUSSBAUM, Martha. Capacidades e Justiça Social. Deficiência e Igualdade. Brasilia: Letras Livres. 2010.

NUSSBAUM, Martha C. Educação para o lucro, Educação para a Liberdade. Revista Redescrições – Revista on line do GT de Pragmatismo e Filosofia Norte-americana. Ano I, número 1, 2009.

Lista de artigos de Axel Honneth traduzidos em português

images

HONNETH, Axel. As enfermidades da sociedade: Aproximação a um conceito quase impossível. Civitas-Revista de Ciências Sociais, v. 15, n. 4, p. 575-594, 2016. Disponível em: http://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/civitas/article/viewArticle/22520

HONNETH, Axel. Barbarizações do conflito social: lutas por reconhecimento ao início do século 21. Civitas-Revista de Ciências Sociais, v. 14, n. 1, p. 154-176, 2014. Disponível em: http://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/civitas/article/viewArticle/16941

HONNETH, Axel. Reconhecimento como ideologia: sobre a correlação entre moral e poder. Tradução de Ricardo Crissiuma. In:
Revista Fevereiro. julho de 2014. Disponível em: http://www.revistafevereiro.com/pag.php?r=07&t=09

HONNETH, Axel. Educação e esfera pública democrática: um capítulo negligenciado da filosofia política. Civitas-Revista de Ciências Sociais, v. 13, n. 3, p. 544-562, 2013. Disponível em: http://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/civitas/article/viewArticle/16529

HONNETH, Axel. O eu no nós: reconhecimento como força motriz de grupos. Sociologias, v. 15, n. 33, 2013. Disponível em: http://www.seer.ufrgs.br/sociologias/article/view/42432/0

HONNETH, Axel.Abismos do reconhecimento: o legado sociofilosófico de Jean-Jacques Rousseau. Civitas-Revista de Ciências Sociais, v. 13, n. 3, 2013. Disponível em: http://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/civitas/article/view/16530

HONNETH, Axel; ANDERSON, Joel. Autonomia, vulnerabilidade, reconhecimento e justiça. Cadernos de Filosofia Alemã: Crítica e Modernidade, n. 17, p. 81-112, 2011.Disponível em: http://www.revistas.usp.br/filosofiaalema/article/view/64839/0

HONNETH, Axel. Reconhecimento entre estados: sobre a base moral das relações internacionais. Civitas-Revista de Ciências Sociais, v. 10, n. 1, p. 134-152, 2010.Disponível em: http://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/civitas/article/viewArticle/7131

HONNETH, Axel. A textura da justiça: sobre os limites do procedimentalismo contemporâneo. Civitas-Revista de Ciências Sociais, v. 9, n. 3, p. 345-368, 2009. Disponível em: http://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/civitas/article/viewArticle/6896

HONNETH, Axel. Trabalho e reconhecimento: tentativa de uma redefinição. Civitas-Revista de Ciências Sociais, v. 8, n. 1, p. 46-67, 2008. Disponível em: http://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/civitas/article/viewArticle/4321

HONNETH, Axel. Observações sobre a reificação. Civitas-Revista de Ciências Sociais, v. 8, n. 1, p. 68-79, 2008. Disponível em: http://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/civitas/article/viewArticle/4322

HONNETH, Axel.O capitalismo como forma de vida fracassada: esboço sobre a teoria da sociedade de adorno. Revista Política &Trabalho, v. 24, 2006. Disponível em: http://www.ies.ufpb.br/ojs/index.php/politicaetrabalho/article/view/6599

HONNETH, Axel. Patologias da liberdade individual. Novos Estudos, n. 66, p. 87, 2003. Disponível em:http://novosestudos.org.br/v1/files/uploads/contents/100/20080627_patologias_da_liberdade.pdf

 Para sugestões entre em contato: snvanessa@gmail.com