Educação e Conhecimento

Vamos conhecer um pouco mais sobre a vida e a obra de autoras que influenciam a área da educação:

Sabina Spielrein

De acordo com Cromberg (2008), na década de 20, a psicanalista russa Sabina Spielrein foi uma das primeiras psicanalistas da história, a primeira ser tratada por Jung sem a supervisão de Freud. Sabina atendeu Jean Piaget por seis meses, seis dias por semana, durante as sessões dedicavam o tempo estudando  as origens do pensamento e da linguagem no Instituto de Psicologia Experimental e de Investigação do Desenvolvimento Infantil Jean Jacques Rousseau.  Ao retornar para Rússia em 1923, com o incentivo do governo soviético, Spielrein, criou o jardim da infância psicanalítico, conhecido como Casa Branca. Em 1936, a psicanálise foi proibida pelo estalinismo e em 1942, Sabina foi assassinada com suas duas filhas durante uma ocupação nazista. Cabe considerar que o pensamento de Sabina influenciou pensadores como Vygotsky, Leontiev e Lúria.

Tese: O amor que ousa dizer seu nome: Sabina Spielrein – pioneira da psicanálise
Leia aqui!

Filme: Jornada da Alma (Filme Completo Dublado)
https://youtu.be/HlL5WiKeccE

Entrevista com Renata Udler Cromberg sobre Sabina Spielrein
https://youtu.be/J28Ul_wM8bs

Hannah Arendt

Filme: Hanna Arend (Filme Completo Legendado)
https://youtu.be/LYGVAFKpvXM

Vídeo: Para refletir sobre Hanna Arend
https://youtu.be/EWpnkVJsyEs

Vídeo: Café filosófico: Hannah Arendt: a capacidade de julgar | José Alves de Freitas Neto
https://youtu.be/toVanA_7Y28

Livro: A crise na Educação
http://www.gestaoescolar.diaadia.pr.gov.br/arquivos/File/otp/hanna_arendt_crise_educacao.pdf 

Nancy Fraser

Artigo: O bolsa família, à luz da Teoria do Reconhecimento de Nancy Frazer, produz a emancipação da mulher?
http://alas2017.easyplanners.info/opc/tl/3208_mariana_frizzera.pdf

Artigo: Justiça e reconhecimento em Nancy Fraser: interpretação teórica das
ações afirmativas no caso brasileiro
http://www.cp2.g12.br/ojs/index.php/PS/article/download/606/519

Entrevista com Nancy Fraser
https://lavrapalavra.com/2016/09/23/entrevista-com-nancy-fraser/

Martha Nussbaum

Vídeo: Martha Nussbaum
https://www.youtube.com/watch?v=CphgXaGjAeg

Entrevista: Por que a democracia precisa das humanidades?
https://www.fronteiras.com/artigos/por-que-a-democracia-precisa-das-humanidades

NUSSBAUM, Martha. Capacidades e Justiça SocialDeficiência e Igualdade. Brasilia: Letras Livres. 2010.

NUSSBAUM, Martha C. Educação para o lucro, Educação para a Liberdade. Revista Redescrições – Revista on line do GT de Pragmatismo e Filosofia Norte-americana. Ano I, número 1, 2009.

Marilena Chaui

 

 

 

 

 

Vídeo: Espaço, tempo, mundo virtual | Marilena Chauí
https://youtu.be/4Qj_M6bnE-Y

Vídeo: Marilena Chaui: Sociedade autoritária, ética e violência no Brasil
https://youtu.be/YB3SnE4RMos

Artigo: Percursos de Marilena Chaui: filosofia, política e educação
http://www.scielo.br/pdf/ep/v42n1/1517-9702-ep-42-1-0259.pdf

Olgaria Matos

 

 

 

 

 

Entrevista com Olgária Matos
http://www.filosofia.com.br/vi_entr.php?id=25

Vídeo: Aceleração do Tempo – Olgária Matos
https://youtu.be/AB_8pKPG8uw

Vídeo: Café Filosófico: Eu que aprenda a levantar – Olgária Matos
https://youtu.be/w8_0mTKa3cc

Mary Del Priore

Vídeo: Na Íntegra – Clarice Cohn e Mary Del Priore – Infância
https://youtu.be/Xa8v6DFdTvo

Vídeo: Mary Del Priore discute educação, cidadania e política
https://youtu.be/x5MtJDO4AmY

Site da autora: http://marydelpriore.com.br/

 

Referências:

CROMBERG, Renata Udler. O amor que ousa dizer seu nome: Sabina Spielrein-pioneira da psicanálise. Tese de Doutorado. Universidade de São Paulo, 2008.

Autoetnografia Virtual

Apresentação para o CIET:EnPED (Congresso Internacional de Educação e Tecnologias / Encontro de Pesquisadores em Educação a Distância)

Trabalho completo: http://cietenped.ufscar.br/submissao/index.php/2018/article/view/312

Mídias e Educação #PedagogiaEadUfsm

charge-educac3a7c3a3o6.png

Artigos:

YouTube na Educação o uso de vídeos em EaD – João Mattar

O vídeo na sala de aulaJosé Manuel Morán

YOU TUBE: uma opção para uso do vídeo na EAD – Saulo Caetano e Gilse Morgental Falkembach

Como utilizar vídeos na educação móvel

Vídeos:

Café com Blog – “Como as mídias influenciam no comportamento infantil?”
https://youtu.be/YFKYlSl0p2s

Mídia e Educação – Conexão Futura
https://youtu.be/U8ZsKvRFqxg

Teoria Crítica e a Indústria Cultural
https://youtu.be/mLmw6JaJNlc

 

 

Material para aula de Fotografia e Educação

Material didático:  Fotografia e leituras de mundo: arte e educação

Vídeos:

Ateliê de Fotografia: Um Olhar Sensível para a Infância – André Carrieri

Artigos:

A arte como linguagem um olhar sobre as práticas na educação infantil

Coleção Didática e Práticas de Ensino_Parte II

Interações_onde está a arte na infância

O Grafite e as Artes na Educação Infantil

Material para aula sobre Redes Sociais e Educação #eadtics

social-media-488886_960_720

Artigos:

A antropologia digital é o melhor caminho para entender a sociedade moderna – Daniel Miller

Tese: Relações sociais de Reconhecimento Intersubjetivo Virtual na formação de professores a distância.

NOGUEIRA, Vanessa dos Santos. Relações sociais de Reconhecimento Intersubjetivo Virtual na formação de professores a distância. Tese (Doutorado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Federal de Pelotas, 2016.

Esta pesquisa tem como objetivo a interpretação das relações sociais de reconhecimento intersubjetivo, valendo-se de espaços virtuais, especificamente em um curso de formação de professores, na modalidade de Educação a Distância (EAD), no âmbito do Sistema da Universidade Aberta do Brasil (UAB). A base teórica que guia a investigação está na luta pelo reconhecimento, proposta pelo filósofo alemão Axel Honneth. Para confrontar a fundamentação teórica, houve um trabalho empírico, cujo locus foi o ambiente virtual de aprendizagem Moodle, tendo como público os estudantes do Curso de Pedagogia a Distância da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), no âmbito da UAB. A coleta de dados para base empírica decorreu de Entrevista Semiestruturada On-line com os estudantes do referido curso e de uma Autoetnografia Virtual. A organização dos dados para análise contou com o apoio do Software NVivo. A interpretação do corpus ocorreu por meio da Análise Textual Discursiva. Como resultados e discussões das análises dos dados, pode-se inferir que a internet enquanto artefato cultural de reconhecimento oferece recursos de interação que podem tanto reforçar padrões culturais antigos, quanto compor novos arranjos de relações sociais. O espaço virtual da internet configura um lugar de reconhecimento no curso pesquisado. Os sujeitos apresentam traços das três esferas de reconhecimento intersubjetivo, o amor, o direito e a estima social. Elas funcionam de forma entrelaçada, bem como vivências de reificação e sintomas de patologias sociais. Os estudantes demostraram a partir das entrevistas uma trajetória de luta por um projeto de bem viver, no qual ser aluno da EAD numa universidade pública caracteriza-se como uma conquista. Ao ocuparem o espaço virtual do curso, eles passam por período de adaptação, de aprendizagem dessa nova forma de comunicar. Dessa maneira, estabelecem relações práticas de autoconfiança, autorrespeito e autoestima. Nesse sentido, entende-se que o virtual apresenta especificidades na forma de relacionamento dos sujeitos que diferem da vida presencial, com potencial para qualificar os espaços de formação de professores, mas também, pode apresentar uma comunicação superficial e com falhas. Tais variações ocorrem na percepção dos estudantes pela ausência da presença física do outro e a superficialidade dos discursos dos professores e tutores. Contudo, acredita-se que o virtual e o presencial complementam-se. Por fim, o Reconhecimento Intersubjetivo Virtual é constituído com base em um movimento espiral de aprendizagem dos elementos necessários para a comunicação e luta por reconhecimento, que se dá no entrelaçamento dos espaços on-line e off-line do mundo da vida.
Palavras-chave: Axel Honneth, Teoria do Reconhecimento, Educação a Distância, Formação de Professores, Reconhecimento Intersubjetivo Virtual.

Abstract

NOGUEIRA, Vanessa dos Santos. Social Relations of Virtual Intersubjective Recognition in distance teachers training. Thesis (Doctorate in Education) – Program of Graduate Studies in Education, Federal University of Pelotas, 2016.

This research aims the interpretation of the social relations of intersubjective recognition, making use of virtual spaces, specifically in a course of teacher training, in the form of distance education (DE), under the system of the Open University of Brazil (OUB). The theoretical basis of the research guide is in the struggle for recognition, proposed by the German philosopher Axel Honneth. To confront the theoretical foundation, there was an empirical work, whose locus was the virtual learning environment Moodle, having as public the students of Distance Pedagogy Course from Federal University of Santa Maria (UFSM), under OUB. Data collection for empirical basis held online semi-structured interviews with students of that course and a Virtual Auto ethnography. The organization of data for analysis had the support of Software Nvivo. The interpretation of the corpus occurred through the Discourse Textual Analysis. As a result of discussions and analyzes of the data, it could be inferred that the internet as a cultural artifact recognition, offers interaction features that can enhance both ancient cultural patterns, as composing new arrangements of social relations. The virtual space of the internet sets up a recognition of the place at the searched course. The subjects have traces of the three inter-subjective recognition spheres, love, law and social esteem. They work in interlaced form, as well as reification of experiences and symptoms of social pathologies. Students demonstrated on the interviews a path of struggle for a good life project, in which being a student of OUB in public universities is characterized as an achievement. To occupy the virtual space, they go through the adaptation period, learning this new way to communicate. Thus, establish practical relations of self-confidence, self respect and self esteem. In this sense, it is understood that the virtual presents specificities in the form of relationship of the subjects that differ from presential life, with the potential to qualify spaces for teacher training, but also may have a superficial communication and failures. Such variations occur in the perception of students by the absence of the physical presence of the other and the shallowness of the speeches of teachers and tutors. However, it is believed that the virtual and presential complement each other. Finally, Virtual intersubjective Recognition is made based on a learning spiral movement of the necessary elements for communication and struggle for recognition which happens on the intertwining of online and off-line spaces in the world of life.
Key words: Axel Honneth, Recognition Theory, Distance Education, Teacher Training, Virtual Intersubjective Recognition.

Baixe o arquivo completo aqui!